"Se as várias estimativas que temos recebido se concretizarem, em 40 anos ficaremos sem peixe"

- Pavan Sukhdev, economista e consultor da ONU, sobre o eventual esgotamento dos recursos piscícolas a nível mundial, em 2050 (In Visão 20/26 Maio 2010)

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Rescaldo da Feira de Mora


Decorreu este fim-de-semana, tal como anunciado aqui no Instantes, a feira de Pesca de Mora.
Estiveram presentes os principais importadores e comerciantes de material de pesca do nosso país, com destaque para a Vega, Amadeu Carneiro, Sulpesca, Sodarca, Cormoura, TBF, Amorim.
Apesar dos esforços dos expositores que apresentaram os seus produtos de forma bem atractiva, verificou-se uma ausência do público, que relativamente a anos anteriores afluiu nitidamente em menor quantidade.

Nota de destaque para a indignação e revolta generalizada dos expositores e dos pescadores, sobre a recente legislação sobre a pesca de mar, bem como a específica para a Costa Vicentina.
Efectivamente, onde quer se encontrasse um grupo de pessoas em diálogo, era quase certo que era esse o tema de conversa. Um dos expositores foi ainda mais longe, dando voz a um manequim do seu stand que manifesta o seu mais profundo desagrado por tamanho disparate legislativo que evidencia a ignorância de quem o elaborou, não salvaguardado nem a protecção necessária das espécies, enquanto afasta ainda mais pessoas desta actividade.


É lamentável que se chegue a este ponto!
Hoje, em Sagres e de forma quase espontânea, mais de 3.000 pescadores desportivos manifestaram-se sobre o diploma da Costa Vicentina. Quer-me parecer que estamos em presença de um novo confronto entre mais um grupo de cidadãos e um governo autista que afronta tudo e todos, com verdadeiras aberrações legislativas, paridas por ignorantes legisladores e sem consultar as partes interessadas. Veja a noticia aqui.

2 comentários:

junior disse...

Gomes querido amigo,
É triste quando um evento que deveria brindar a beleza da pesca esportiva e a convivênvia e respeito à natureza precise de protestos assim.
Lamentei quando me disse que a legislação é fruto de equívocos de pessoas despreparadas para legislar sobre o assunto. Sem querer ser repetitivo, lamento que na querida Portugal as coisas não estejam tão diferentes do querido Brasil.
um grande abraço e uma ótima semana pra ti

José Gomes Torres disse...

É de facto muito triste quando somos geridos por incompetentes que não sabem e nem procuram saber.
como se isto não bastasse, são também teimosos e não assumem a sua ignorância, o que torna isto particularmente grave.
Que Deus nos ajude, porque estes só nos enterram....