"Se as várias estimativas que temos recebido se concretizarem, em 40 anos ficaremos sem peixe"

- Pavan Sukhdev, economista e consultor da ONU, sobre o eventual esgotamento dos recursos piscícolas a nível mundial, em 2050 (In Visão 20/26 Maio 2010)

sábado, 12 de abril de 2008

Manutenção de carretos de tambor fixo

Qualquer equipamento mecânico em movimento está sujeito a desgaste por contacto de esforço entre os seus componentes. Os nossos carretos de pesca, independente do modelo ou estilo, não são excepção, visto que são constituídos por um conjunto de peças metálicas e plásticas, concebidas para trabalhar em conjunto e em contacto umas com as outras. Por isso, precisam indiscutivelmente de uma ligeira manutenção periódica, para prevenir ou diminuir ao máximo o desgaste de funcionamento. Foram por isso estabelecidos quatro pontos-chave, para uma pequena mas importante manutenção a um carreto clássico. Estas tarefas poderão ser realizadas por qualquer um, visto que são bastante simples mas suficientemente importantes, mesmo sem ter que desmontar alguma coisa.
- Adquira uma embalagem ou almotolia de óleo fino ou outro semelhante do género utilizado nas máquinas de costura, na sua loja de pesca ou num hipermercado. Este género de lubrificantes apresenta habitualmente a designação de “ÓLEO FINO” na embalagem, independentemente da marca.
- Antes de iniciar a sua tarefa, prepare umas folhas de jornal velho aberto em cima da sua mesa de trabalho, para evitar que esta se suje com pingos de óleo, sendo depois também mais fácil para si arrumar tudo. Tenha também à mão uns pedaços de papel absorvente de cozinha ou guardanapo, para as limpezas necessárias.

1º - Rolete do guia-fio. Aplique uma ou duas gotas nos lados do rolete que guia a entrada do fio na bobina, para que se infiltre no eixo do mesmo, enquanto o faz rodar para que o óleo penetre com mais eficácia, espalhando-se também com mais facilidade.
Após algumas voltas, lubrifique novamente e se necessário limpe todo o eventual excesso com um pedaço de papel absorvente.

2º - Manivela. Outro ponto crítico num carreto de pesca é o eixo da manivela. O carreto deve ser posicionado para que a pega da manivela fique virada para cima, na vertical.

Neste local, até pode ser utilizado óleo mais espesso, do género do utilizado nos motores de automóvel, embora o nosso óleo fino sirva também para o efeito.
A aplicação de duas gotas, enquanto se faz rodar a pega, são suficientes para que o sistema fique lubrificado. O excesso deve novamente ser limpo com papel absorvente.

3º - Suportes da asa de cesto. Colocar uma gota de óleo em cada uma das articulações/suportes laterais da asa de cesto, enquanto se abre e fecha a mesma manualmente, facilitando a dispersão do óleo e limpando de seguida.

Após várias manobras de abrir e fechar, poderemos limpar o restos de óleo que não entrou no eixo.

4º - Eixo do rotor. Este é um dos pontos de todo o mecanismo em que existe maior esforço, devido quer à velocidade, quer ao esforço lateral provocado pelo fio ao ser enrrolado na bobina. Daí que, seja extremamente importante que se mantenha sempre lubrificado.

Neste caso iremos colocar o eixo na vertical, deixar cair duas ou três gotas de óleo, enquanto rodamos lentamente a manivela para permitir que este penetre na engrenagem até ao rolamento que suporta o rotor. Após algumas maniveladas lentas, limpamos o excesso de lubrificante.
Para finalizar, tenha em conta que quando der as primeiras manivelas rápidas após esta manutenção, vai sair algum óleo expelido pela força centrífuga da rotação. Por isso, faça estas maniveladas rápidas num local onde não suje nada de importante!

Bom trabalho! Alguma questão pode ser colocada na zona dos comentários que terá resposta por certo!

Clique aqui, para manutenção a carretos de tambor móvel, ou casting!

5 comentários:

S. Ferreira disse...

Artigo de uma utilidade extrema, GT.

Fico à espera de um outro sobre carretos de casting;)

Um abraço,

Jorge Bragança disse...

Eu também espero o artigo sobre carretos de casting. As pessoas querem sempre saber as coisas da boca dos especialistas e eu sei que toda a gente sabe que tu sabes disto... :)

Jorge Bragança disse...

Eu também espero o artigo sobre carretos de casting. As pessoas querem sempre saber as coisas da boca dos especialistas e eu sei que toda a gente sabe que tu sabes disto... :)

Daniel Marques disse...

Bom artigo, se fosse na água salgada acrescentava Spray de Silicone( o do Lidl é muito bom e barato), umas burrifadelas em todo o carreto e o material adquire uma protecção extra ao sal.Uso também nos passadores para não criar ferrugem em volta dos "rings".

Daniel Marques

José Gomes Torres disse...

Obrigado pela sugestão, Daniel!
Por acaso, noutro sítio onde tenho um texto publicado dentro do género, recomendo o spray de silicone.
No entanto, depois surgiu o produto que refere - (embalagem amarela - tenho três novas e uma em uso, porque pensei que era uma promoção semanal :-))!!!
De facto, é de recomendar e vou fazer referência num outro texto sobre conservação geral dos carretos e fios.
Quanto ao modelo de casting, já está feito, só faltam as fotos.
Para breve...