"Se as várias estimativas que temos recebido se concretizarem, em 40 anos ficaremos sem peixe"

- Pavan Sukhdev, economista e consultor da ONU, sobre o eventual esgotamento dos recursos piscícolas a nível mundial, em 2050 (In Visão 20/26 Maio 2010)

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Em que é que ficamos?


Esta placa encontra-se em vários locais da albufeira da Marateca ou Sta. Águeda, como também é conhecida a massa de água que abastece Castelo Branco.
É também mais uma prova do amadorismo, da prepotência e no fundo da palermice que caracterizam o português típico, porventura imaginada por algum funcionário com categoria de capataz, que pensa que ele próprio, é dono da barragem.
Estamos em presença de uma sinalização que tem como fundo um barco à vela e em sobreposição, um sinal reconhecido como de interdição. Até aqui percebe-se que é interdita a navegação à vela nesta albufeira. Será aliás, a conclusão que qualquer estrangeiro que não entenda português e que procura a albufeira, tira de imediato.
Mas, eis que, mais abaixo encontramos uma frase que afirma categoricamente: “PROÍBIDO BARCOS COM MOTOR”. Ou seja, além dos barcos à vela, também são proibidos os barcos com motor.
Mas, no canto superior esquerdo encontramos ainda uma outra frase: “PERMITIDO MOTORES ELÉCTRICOS”. Perante esta enorme e controversa quantidade de informação, o incauto cidadão fica de certa forma atordoado e sem conseguir tirar uma conclusão decente.
Para facilitar, eu sugiro o seguinte e explico porquê:
Caro pescador eventualmente embarcado, ignore a placa e faça o que a sua consciência lhe ditar. Simplesmente porque a placa é COMPLETAMENTE ILEGAL, os símbolos não fazem parte de nenhuma listagem de símbolos reconhecidos na navegação, pelo que ninguém é obrigado a perceber tamanha palermice junta.
Para ser sincero, estou a pensar enviar a foto para o site “Portugal no seu melhor”…
Assim não vamos a lado nenhum…

5 comentários:

jorge osorio disse...

Até parece fenomeno do Entroncamento.

junior disse...

Gomes, querido amigo,
As proibições, sejam elas bem sinalizadas ou não, são na maioria das vezes arbitrarias, decididas por quem pouco entende sobre os assuntos, uma pena.
Mas a placa pode até ser engraçada, alias, gostei do site que sugeriu, dei boas risas. Por aqui também temos um festival de placas confusas. rss
Um grande abraço

Pedro batalha disse...

Eh eh eh
Mais uma daquelas gafes dos ilusionistas do poder em Portugal.
É caso para se perguntar; se não sabe para si porque é que quer obrigar os outros?

Abraço

José Gomes Torres disse...

Pois amigos, infelizmente o nosso país está cheio destes pequenos ditadores de meia-tigela que nos atrofiam e perturbam as nossas vidas não só na pesca como em várias actividades.
Só podemos desmascará-los e gozar com eles...
Abraço a todos.

Anónimo disse...

ahaahahh

essa placa é, no mínimo, hilariante...

gostava de ver uma pessoa ser multada e ir a tribunal por causa dessa aberração...
:D